terça-feira, 7 de setembro de 2010

Vinis

No toca discos do papai reativo o primeiro disco de amor, os primeiros rocks juvenis e a coleção do antigo namorado.
Num domingo qualquer de pais e mães, em casas com tempos parados e ares de berço.
Os afetos aqui analógicos, se fixam. Retrocedem a tecnologia.
A cada passo pra frente sinto que posso ir mais e mais pra trás.
Esse é o dia em que a vitrola tocou e retocou as paredes das minhas reprises.
Enquanto permanecem na sala esses homens bases de minhas marquises.

Um comentário:

Aline Ferreira disse...

porque voltamos no tempo quando reencontramos laços afetivos.