quarta-feira, 23 de março de 2011

menina de mim

senti-me dona de mim
quando andei no teleférico

a cadeira sozinha
de uma pessoa só
flutuando no ar
silêncios de árvore
nas alturas de minha criancice

fiz juz à confiança
de que cuidava de mim
de que podia ser só
a paz e o silêncio de só ser
ser para ver vento soprar
sentir o mundo ir e voltar
os pensamentos do cabelo voar

3 comentários:

Débora disse...

linda

Anônimo disse...

linda

KK disse...

adorei, cibs! muito bonita mesmo. outro estilo. versatilidade com as palavras. gostei mesmo.